sexta-feira, 28 de junho de 2013

Novo lote de Comic Books

Esta postagem está bastante atrasada; na verdade, como um todo, todo o blog está. O motivo é velho conhecido, então acredito que nem preciso entrar em maiores detalhes. Não sei dizer até quando essa situação vai perdurar, infelizmente. À essa altura, admito já ter abandonado a esperança.

Nesses períodos em que sou forçado a ficar desplugado, tenho trabalhado em meu interminável backlog de jogos para PlayStation 3 e também estou em uma profunda leitura da adaptação literária de Lara Croft: Tomb Raider. O problema é que, sem minha máquina, sinto-me impotente e, francamente, extremamente desmotivado.

De qualquer forma, foco. Esse lote de quadrinhos chegou em meados de abril, salvo engano, e foi minha segunda experiência com a loja em questão. Considerando o quão boas elas foram, acredito que achei um excelente meio para tocar para frente a ideia de completar essa coleção. São muitas (muitas) capas alternativas, então é uma coleção que deve ser considerada à longo prazo. Isso sem falar que a editora Dark Horse logo deve começar a publicar (se já não o fez) os quadrinhos inéditos de nossa aventureira máxima.

#0
Classics Black and White #1 #1 Cover Gallery
TR & Darkness TR & Darkness Scarface's Treasure Tomb Raider Magazine
Witchblade & TR #½ Witchblade & TR #½
Witchblade & TR #1 Witchblade & TR #1 Witchblade & Tomb Raider #1

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Novo trabalho de Gwen: Winter Pink, no Coat

http://custom-tonner-laragwen.weebly.com/legend1.html
Esta postagem visa apenas divulgar a mais recente galeria de um dos sensacionais trabalhos de Laragwen. A roupa Winter Pink, no Coat, de Legend, é a mais nova customização para as figuras Tonner.

O resultado final, como não poderia deixar de ser, é impressionante ‒ com especial destaque para as botas modificadas. Não deixe de conferir a galeria completa, deste e outros trabalhos, no site da moça.

sábado, 15 de junho de 2013

Lara Croft: Tomb Raider

Para ver um mundo num grão de areia
E o céu em uma flor selvagem,
Segure o infinito na palma de sua mão
E a eternidade em uma hora.
Augúrios da Inocência, de William Blake
No dia 15 de junho de 2001, estreava (nos Estados Unidos) a adaptação cinematográfica de nossa franquia favorita. Sob o nome de Lara Croft: Tomb Raider, e protagonizado pela então recentemente descoberta Angelina Jolie, o filme foi um sucesso de bilheterias embora exista um notável contraste entre opiniões dos fãs. Dentre todas as adaptações de videogames, esta certamente está entre as melhores, porém esse pode não ser o melhor parâmetro a se considerar. 

O filme sai por uma tangente dos jogos, modificando a biografia original da personagem e acrescentando um relacionamento familiar. Ironicamente, muitos dos elementos que foram alterados para adequar Lara à telona foram posteriormente readaptados para os jogos, quando a franquia foi realocada a Crystal Dynamics. A arquitetura da mansão, o nome e profissão de seu pai, um headset vinculado a um assistente na mansão...
Croft Manor
A história gira em torno da teoria de conspiração envolvendo a sociedade secreta Illuminati. Em LCTR, eles buscam uma forma de se apoderar do Triângulo da Luz para assumir controle sobre o tempo. O Triângulo, criado de um metal alienígena, fora separado em duas partes e escondido após ter causado a destruição de sua cidade de origem, estabelecida no local de impacto do meteoro. Richard Croft, pai de Lara, descobriu as reais intenções da Illuminati enquanto pesquisava a localização das peças, então deixou mensagens escondidas para sua filha para que ela fosse capaz de concluir seu trabalho e impedir que o artefato caísse nas mãos erradas.

A aventura se desdobra em diversas partes do mundo, partindo da Mansão Croft, na Inglaterra, para o Camboja, Itália e, finalmente, as tundras siberianas na Rússia. Originalmente, o triângulo seria dividido em três partes (Triforce?), porém um corte no orçamento forçou a tumba com o planetário a ser transferida da Veneza para Sibéria, deixando na Veneza apenas o quartel-general da Illuminati.
Tomb of the Dancing Light
Algumas curiosidades triviais: Iain Glen, que interpretou o papel do vilão Manfred Powell, também atuou nos filmes (de qualidade questionável) da franquia Resident Evil. Já Daniel Craig saiu de LCTR bem encaminhado, para se tornar o novo James Bond ‒ mas devo admitir que ainda não assisti a nenhum de seus filmes.

O filme foi dirigido por Simon West, e ele deixou sua "assinatura" em duas formas no filme. O robô de treino de Bryce se chama S.I.M.O.N., embora o diretor afirme que se trata de um acrônimo, um quebra-cabeça, para os fãs desvendarem (palpites?); e o personagem de Daniel Craig originalmente se chamaria Alex Mars, mas, por motivos legais, o nome não foi autorizado e tornou-se Alex West momentos antes das gravações iniciarem.
Tomb of the Ten Thousand Shadows
Na adaptação literária do filme, algumas cenas são vastamente mais detalhadas. Por exemplo, a cena onde Lara é orientada por Bryce na garagem, durante a invasão da mansão, e também quando Lara recupera a primeira metade do Triângulo da Luz, no Camboja. Tenho certeza que existem muitas outras, mas antes de divagar mais preciso revisitar as obras.

Da mesma forma, a versão resumida contada no verso dos cards publicados pela Inkworks (brevemente, espero, aqui no blog) disserta algumas destas discrepâncias, como o destino final de Powell. Este, na verdade, até pode ser conferido em uma das apresentações especiais sobre os efeitos visuais do filme.

Eu adoro o filme, mas isso estava implícito desde o princípio, não?

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Comunidade presenteia Meagan Marie

Para quem não sabe, Meagan Marie é a atual gerente de comunidades da Crystal Dynamics, responsável por fazer a conexão entre os fãs e desenvolvedores de Tomb Raider. Para seu aniversário, o administrador dos fóruns oficiais alinhou uma surpresa para ela junto à algumas figuras da comunidade e o resultado final foi divulgado ontem, em forma de vídeo, após o cartão ter sido entregue para Meagan.

Estou compartilhando o vídeo aqui pois trata-se de uma notável série de dedicatórias e agradecimentos. Algumas pessoas assinaram o cartão físico, mas, por questões de logística, não seria possível fazer o cartão atravessar o globo a tempo para a ocasião, então diversas das colaborações (como a minha) foram digitalizadas e impressas no cartão.


Feliz aniversário, Meagan, e obrigado por tudo que você já fez e continua fazendo por nós!

domingo, 9 de junho de 2013

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Figurinos de Lara Croft em TRL

Minhas tatuagens de Tomb Raider

Essa postagem pode ofender aos mais conservadores, mas a prática tem se tornado cada vez mais comum. Não só tatuagens como um todo ‒ difícil encontrar quem não tenha uma ‒, mas tatuagens dedicadas à franquia que todos nós amamos vivem surgindo na web.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Gameforged lançará figuras de PVC de TR

As fotos dessas duas figuras de PVC de Tomb Raider foram postadas no fórum oficial há alguns dias. Eu infelizmente não localizei um site oficial dessa empresa ou sequer maiores informações para complementar esta postagem, mas, ao que tudo indica, serão lançadas ainda este ano (entre agosto e setembro).

As imagens deixam claro que não são produtos que se destacarão numa coleção, mas considerando-se os preços a que estão listados podem valer a compra. Na verdade, elas me lembram das versões "alternativas" das Playmates de 9". Aproveitando, a figura inspirada pela arte Crossroads mede 9", enquanto o busto é de 5".

ROX n.78: Review e detonado de TR

Acredito que essa é a matéria que encerra o ciclo de Tomb Raider em publicações nacionais. Novamente, acredito que não seja mais possível encontrá-la em circulação nas bancas, afinal é datada de Abril, porém, para todos os efeitos, trata-se da edição n.78 da Revista Oficial do Xbox. Ao todo, são 22 novas páginas.

Em minha opinião, o detonado dessa edição é, de certa forma, dispensável. Até pode servir como complemento para o publicado na PRO, mas por si parece apenas balela para justificar uma edição extra. Acho essencial a iniciativa de possuir conteúdo diferente nas duas publicações (ao contrário das meras copypastas de outrora), mas muito mais útil que as 14 páginas com coordenadas seriam textículos explicando onde encontrar os mapas do tesouro de cada região. Poderiam deixar a caçada por coordenadas para os desafios, uma vez que esses não aparecem no mapa do próprio jogo.

Tendo completado essas digitalizações, já alinhei todas as matérias para montá-las na respectiva pasta. Até fiquei surpreso com a quantidade de artigos que coletei. Chega a ser considerável, embora não seja absurda como Underworld, por exemplo.