quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Press kit e photocards Panini de LCTR

Apesar de propósitos completamente diferentes, decidi parear estes dois itens numa mesma postagem por se tratarem de fotografias de Lara Croft: Tomb Raider. Na verdade, não possuo muitos detalhes sobre qualquer dos itens, mas eles costumam surgir no eBay de tempos em tempos, e, ainda este ano, quando tive a oportunidade de arrematá-los, não deixei que escapassem outra vez.
Press Kit Photocards: 72/72
O kit de imprensa é composto por 11 fotografias (as digitalizei e inclui ao final desta postagem, não deixe de conferir!) e um polígrafo de 20 páginas, contendo diversas informações sobre o filme, elenco, equipe de produção e estúdios envolvidos no projeto. Tudo vem dentro de uma pasta de papel estampada com a arte principal do filme. Foi adquirido de um vendedor situado na Índia, talvez o local mais exótico de onde já recebi encomendas até agora.

Quanto aos photocards, eles compreendem uma série publicada pela Panini italiana. Possuem o mesmo tamanho de fotografias convencionais (10x15cm) e poderiam passar por cartões postais, não fossem as informações e numeração no verso. Eu sei que, além das fotografias, também existe um álbum, mas é tão ou mais difícil de se encontrar. As maravilhosas fotografias mostram cenas do filme de outros ângulos, o que as tornam ainda mais especiais.

domingo, 25 de agosto de 2013

Jogos TR distribuídos através de revistas

Para falar a verdade, não sei dizer que destino esse mercado tomou mas, uns bons 10 anos atrás, não só era popular por sua acessibilidade mas também pelos bons jogos que podiam ser encontrados nas bancas de jornais. Eu mesmo ainda tenho uma seleção guardada por aqui, incluindo clássicos como Diablo, MDK, Command & Conquer e Dino Crisis. O fato que eu conheci e joguei esses jogos em seu auge transparece minha idade, mas enfim; quando os jogos eram distribuídos desta forma, já não eram mais lançamentos, o que provavelmente explica o baixo preço a que eram vendidos.

Até hoje ainda tento encontrar uma versão completa da primeira publicação que trouxe um game completo da franquia Tomb Raider. Ainda lembro de tê-la segurado em mãos quando chegou às bancas, mas como já possuia o jogo e sequer vislumbrava a possibilidade de colecionar TR, não pude levá-la para casa.
PROCURA-SE
A distribuição de jogos nesse formato só se iniciou após a GreenLeaf ter adquirido os direitos para distribuição no Brasil. Adventures of Lara Croft é o único dos títulos da Core Design que não chegou às prateleiras, enquanto outros jogos como The Last Revelation tiveram diversas "apresentações" diferentes. 

Apesar de alguns dados estarem faltando, acredito que a listagem abaixo inclui todas as edições (confira no final da postagem digitalizações das quais possuo):
  • Tomb Raider
    • Revista Game in Box n.4, 2004 - BRL 13,90
    • Mini-revista CD Expert n.?
  • The Dagger of Xian
    • Revista PC Gamer Brasil n.35, 2000
  • The Lost Artifact
    • Mini-revista CD Expert n.16, 2006 - BRL 15,90 *
  • The Last Revelation
    • Revista CD Expert n.63, 2003 - BRL 14,90 *
    • Mini-revista CD Expert n.?, 2005
  • Chronicles
    • Mini-revista CD Expert Premium n.26, 2007 - BRL 19,90 *
  • Angel of Darkness
    • Mini-revista DVD Game n.2, 2008 - BRL 19,90 *
* Edições comercializadas em duas apresentações diferentes: uma no formato tradicional, tamanho de revista (embora o conteúdo nem sempre tenha sido uma revista propriamente dita), e a outra em estojo de DVD. 

Apesar de serem diferentes publicações, a editora de todas era subsidiária da própria GreenLeaf. Foi através da DVD Game que ela tentou se redimir de uma promessa quebrada: quando anunciou AOD para o Brasil, havia prometido duas edições. A primeira tiragem seria limitada e direcionada para colecionadores, enquanto a segunda, que viria pouco tempo depois, seria totalmente localizada em português brasileiro. Ainda lembro que até dispunham de amostras de diálogos já gravados em português no website. No final das contas, a primeira edição foi lançada e, logo em seguida, a empresa desandou.

Anos mais tarde, quando Legend estava batendo a porta, a GreenLeaf recebeu um súbito sopro de vida. Atualizou o catálogo em seu website, incluindo TRL entre eles com o slogan traduzido ("É ver para crer.") mas, como a história se limita a se repetir, antes que o jogo sequer entrasse em circulação a empresa evaporou. Ainda assim, foi uma verdadeira surpresa quando a versão nacional de AOD chegou às bancas em 2008, cinco anos mais tarde que o previsto.

A qualidade do trabalho pode não ser das melhores, mas devemos admitir que o jogo também pouco colabora. Se você não pôde conferir, pode ter uma ideia de como ficou através da abertura, extraída diretamente do disco (compare com a original). O que mais me surpreendeu, entretanto, e de forma negativa, é a palpável sensação de que foi feito nas coxas. Não tanto pelas dublagens, mas sim pelas legendas...
Já reclamei em outras ocasiões sobre o nível desses trabalhos que costumam circular pela internet e a sincera impressão que tenho é que, quando decidiram publicar o jogo traduzido, simplesmente pesquisaram no Google e gravaram no disco a primeira tradução que encontraram. Diria também que era uma versão em espanhol, aportuguesada às pressas e sem uma revisão posterior. ¡Ay, caramba! E uma última observação: a própria revista traz o aviso de que, optando pelo áudio dublado, algumas das conversas estarão faltando. E também Corft, ah, Corft.

Difícil dizer, mas acho que nunca veremos os jogos da Crystal Dynamics nesse formato ‒ embora na Europa já tenham figurado em publicações como a portuguesa BGamer. Gostaria de dizer que a revista Full Games seria uma possibilidade e poderia lançar TRL, Anniversary e Underworld como uma trilogia, mas duvido muito. Para tudo o que vale, enviei como sugestão.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Gwen divulga fotografias da Bathing Suit

Quando a Laragwen criou sua página no Facebook, em outubro do ano passado, ela postou uma montagem com algumas de suas customizações para a Tonner e, entre elas, estava a discreta revelação da Bathing Suit, de Underworld. Porém, apenas recentemente ela divulgou a galeria com fotografias de mais um excelente trabalho. Como fã incontestável da artesã, convido qualquer visitante a conferir. 

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Adaptação literária de Tomb Raider!

Há algumas semanas atrás, descobri no catálogo da loja Play-Asia a existência de um futuro lançamento chamado Tomb Raider: The Story of Lara Croft. Porém, a página apenas dizia se tratar de um livro a ser publicado pela BradyGames, que publicou o guia de estratégia e também o livro de artes de Tomb Raider, e que deve ser lançado em Novembro. Existe um preço também.

De qualquer forma, na época pesquisei e encontrei mensagens de outros fãs que também haviam descoberto a existência do título, mas não consegui nenhuma informação que já não tivesse. A princípio, pensei que seria um livro no estilo do Official Companion de Angel of Darkness, com artigos sobre a pesquisa e desenvolvimento do jogo, curiosidades da franquia e afins.

Porém, graças ao código ISBN que está disponível no catálogo da Play-Asia, e também ao todo poderoso Google, encontrei a seguinte página no BNC CataList. Apesar do banner deixar bastante claro que é uma capa provisória, ela traz o nome de um autor, e contrariando o que eu inicialmente havia pensado, trata-se de uma novel, não quero usar o termo "romance" portanto vou insistir em usar "adaptação literária."
Ao longo de 400 páginas, a história original enriquece as origens de Lara Croft, de sua viagem à bordo do Endurance à sua constante luta pela sobrevivência. O livro é assinado pelo inglês Dan Abnett e, se as medidas no site em questão estiverem corretas, será um pouco maior que as publicações anteriores. 

Primeiro, a confirmação de quadrinhos e, agora, a possibilidade de um novo livro! É uma ótima época para ser fã de TR (na verdade, sempre é). Antes de sairmos às piruetas, vamos torcer para que essas informações se concretizem: no momento, não existe uma menção sequer da existência dessa publicação no site da BradyGames.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Mod de Lara Croft para Resident Evil 6

Apesar de possuir a versão para PlayStation 3, certa vez cogitei pegar Resident Evil 4 para PC tão somente por causa dos mods de Lara Croft (Legend) que circulam por aí. Antes de dormir ontem à noite, pensei em dar uma nova conferida no YouTube e, para minha surpresa, descobri que Resident Evil 6 também já possui mods de Lara Croft (desta vez, de Tomb Raider).


Não tenho certeza de como funciona, mas, ao meu ver, ficou bacana. Esse mod substitui Helena Harper, uma de minhas personagens favoritas no jogo (perdendo apenas para Chris). As habilidades físicas da personagem são bem elaboradas e não muito diferentes do que normalmente esperaríamos de Lara Croft, acho que por isso o mod cai como uma luva.

A quantidade de mods disponíveis para a série Resident Evil é notável; acredito que o mod apresentado no vídeo seja o disponível através deste link. Como possuo apenas a versão para PlayStation 3, não posso confirmar.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Propaganda de Tomb Raider em português

Eu tenho o costume de importar todos meus jogos, e tão somente por esse fato estou fazendo esta postagem. Recentemente, consegui emprestado os jogos Hitman: Absolution e Dragon's Dogma para PlayStation 3, ambos prensados no Brasil e, portanto, apresentam panfletos traduzidos. Mesmo sabendo que a franquia Hitman, assim como Tomb Raider, pertence à Square Enix, fui surpreendido com o anúncio do jogo em português. Não lembro de tê-lo visto antes, então aproveitei a oportunidade para digitalizar o panfleto.

Complementando, dentro do próprio jogo existe uma missão em que existe uma curiosa referência (um easter egg). Imediatamente saquei o celular para registrar a cena. Além da mala, também existem tapetes pelo cenário com o mesmo logotipo. Uma captura de melhor qualidade pode ser conferida neste vídeo.
Este foi o meu primeiro contato com a franquia e, devo dizer, gostei mais do que pensei que iria. Não a ponto de virar fã, mas, dentre os inúmeros cenários possíveis para crossovers, acho que Lara Croft tem mais em comum com 47 do que com muitos dos personagens que os fãs normalmente elegem para esse tipo de conteúdo. Aliás, vale lembrar que algumas das armas disponibilizadas via DLC para o multiplayer de TR vieram de Hitman, então o círculo, de certa forma, está completo.

domingo, 4 de agosto de 2013

Cartas colecionáveis Steam: Tomb Raider

Há pouco tempo, a Steam estreou um novo sistema interno da plataforma. Paralelo às já tradicionais conquistas e troféus, agora, jogando na Steam você também pode colecionar cards digitais.

Tomb Raider é o único título da série que conta com suporte e sua coleção possui sete cartas. Quatro delas você recebe simplesmente desfrutando do jogo, enquanto as outras três só podem ser adquiridas através de booster packs, sorteados entre os usuários aleatoriamente, ou negociadas através do mercado. 
Ao completar o set, você pode trocá-lo por uma insígnia do jogo, que pode ser evoluída cinco vezes, caso você consiga completar o set novamente. Além da insígnia, você também recebe um emoticon do jogo e uma arte de fundo para utilizar no perfil.

Eu vou tentar completar o set ao menos uma vez, mas graças ao portal Steam Card Exchange, podemos conferir não só todas as cartas, mas também os adereços que elas destravam. Um alô para o forumite Gustavo V., auto-intitulado melhor motorista da BSAA, pela paciência em explicar esse sistema e também pelo link acima.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Super Power Beat Down: Lara x Nathan

Faz praticamente um ano desde que esse vídeo foi lançado, eu não quis postá-lo por aqui pois, honestamente, não aguento mais as infindáveis discussões de Tomb Raider x Uncharted. Todos sabemos que Tomb Raider é superior, e ponto final.  

Uncharted até tem alguns pontos fortes mas o protagonista definitivamente não é um deles, e também vale ressaltar que a franquia já apresenta sinais de desgaste com apenas três jogos. Não vejo um futuro muito longo, honestamente, embora admitidamente eu já tenha investido uma quantidade significativa de horas nos seus modos multiplayer (onde eu não sou forçado a jogar como Nathan Drake, felizmente).

O propósito dos vídeos da série Super Power Beat Down é colocar dois personagens populares de diferentes universos em uma batalha para definir quem sairia vencedor. Existe um bom trabalho envolvido na produção deste vídeo, e não estou dizendo isso apenas porque, obviamente, Lara Croft venceu. Se você não havia assistido a este vídeo na época, eis sua oportunidade.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Próximo Tomb Raider está a caminho

... mas só chegará na próxima geração (ignoremos o Wii U). Na verdade, o anúncio da continuação de Tomb Raider se deu de forma bastante sutil e sucinta, através de uma mensagem do chefe executivo da Square Enix ocidental sobre planos para o futuro da empresa.

As primeiras informações devem começar a surgir em breve. Considerando o que foi divulgado há poucos dias atrás, de que a nova série mensal de quadrinhos da editora Dark Horse vai entrar em circulação apenas em fevereiro do ano que vem, dando continuidade aos eventos após o naufrágio e preparando terreno para a continuação do jogo, arriscaria um palpite de que o novo jogo está com uma data tentativa para o começo de 2015. (Confira a fantástica arte promocional de Daniel dos Santos abaixo.)

Só espero que, desta vez, a estreia da franquia na próxima geração de consoles não seja tão problemática como o que aconteceu com Angel of Darkness e Underworld. A pergunta que não quer calar, entretanto, quando saberemos do que se trata o tal do Lara Croft: Reflections afinal? Uma ponte entre os dois lançamentos, talvez?

Os figurinos esquecidos de Lara Croft

Atualização: postagem expurgada em julho de 2014. Confira a versão revisada aqui.