sábado, 28 de maio de 2016

Dress Up Lara Croft

Dress up Lara Croft 3.1

Fãs das antigas devem lembrar deste pequeno "aplicativo" — lembro de tê-lo visto ainda na época do extinto Tomb Raider Inc., quando seu criador o divulgou nas nossas galerias de fanart. 

Por acaso, esbarrei em uma versão arquivada, datada de janeiro de 2009, em meu disco rígido e achei que seria legal compartilhar por aqui. Para minha surpresa, ele recebeu diversas atualizações desde então. A versão mais recente já é velha, é verdade, mas ao menos a roupa padrão de TR2013 e respectivos elementos complementares estão presentes.

sábado, 21 de maio de 2016

Play Arts Kai de Rise finalmente em mãos


Quando me sentei para escrever essa postagem, percebi que fazia bastante tempo que eu não adquiria uma figura de ação para a coleção. A grande verdade é que eu já considerava essa parte da coleção encerrada (muito antes da crise descomunal que vivemos atualmente), mas ao menos uma peça de Rise of the Tomb Raider eu precisava ter...

Eu havia feito pré-compra dessa figura assim que ela foi listada na loja japonesa AmiAmi, onde consegui um desconto bacana. Isso obviamente não significa muita coisa, afinal a tributação era inevitável, e, combinada com custos de frete e conversão monetária, bem, a situação ficou tensa. Sem contar a demora; ficou praticamente um mês parada na RF.

Eu tenho algumas ressalvas quanto à figura. Talvez eu que perdi a "manha", mas tive a impressão que as articulações dessa figura são bem mais rígidas que o normal, o que não é necessariamente ruim já que permite deixá-la em pé sem uma base (embora uma esteja incluída na caixa). Suponho que apenas estava com medo de danificar a peça.

Outra observação diz respeito aos acessórios. Os machados de escalada podem ser afixados ao quadril de Lara, com o encaixe escondido pela jaqueta. Novamente, me pareceu trabalhoso demais e até cheguei a pensar que não conseguiria colocá-los ali sem danificar a peça. Quando finalmente encaixaram no lugar, decidi que não arriscaria trocar as mãos.

Considerando o valor final, parte de mim diz que eu deveria ter adquirido a edição de colecionador de RTR ao invés. Como um todo, porém, estou satisfeito com a figura e a achei mais fiel ao jogo do que a de TR2013. Aliás, aproveitando a deixa, elas possuem escalas diferentes – esta mede 26cm (~10"), 6cm maior que a anterior.

terça-feira, 3 de maio de 2016

Figurinos de Lara em Rise of the Tomb Raider


[ * * * ]

Aproveitando a deixa, a Crystal Dynamics tem divulgado através de seu Flickr uma exibição mais detalhada e comentada de cada um destes trajes, confira!

Agradecimentos ao amigo Roli pela imagem da Valiant Explorer.

[Atualizado em 15/10/2016:] Trajes da 20 Year Celebration. Ainda estamos impossibilitados de acessar dois trajes (Dark Tank Top e Rust Henley) — esperançosamente, não serão esquecidos...

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Recap dos DLCs de Rise of the Tomb Raider

[Atualizado em 19/10/2016:] Com o lançamento de Rise of the Tomb Raider: 20 Year Edition para PlayStation 4, o inédito DLC da Mansão Croft foi simultaneamente lançado para PC e Xbox One. Acredito que agora esta postagem esteja oficialmente encerrada. Relembrando que a versão para PS4 já vem de fábrica munida de todos os DLCs e, em teoria, o Season Pass agora também inclui todos os trajes de pré-venda.

[ * * * ]

Numa espécie de pseudocontinuidade à postagem de ontem, segue um recapitulativo de todos os DLCs disponíveis para Rise of the Tomb Raider. Pareço ter dificuldades em manter um padrão funcional, já que tanto as respectivas listagens de TR2013 e Temple of Osiris são completamente diferentes desta...

Enfim, desculpe a autopropaganda desavergonhada. RTR tem uma quantidade relativamente grande de DLCs, é verdade, e foi criticado por possuir um Season Pass custando USD 30 — mesma reação causada por Batman: Arkham Knight e seu passe de USD 40. 

Curiosamente para nós, usuários brasileiros que normalmente sofremos severamente com conversões monetárias, jogadores do PC têm uma grande vantagem. Este Season Pass custa BRL 89 na Xbox Live, mas o mesmo sai por apenas BRL 56 na Steam.

Os valores individuais listados na tabela são da Steam, portanto podem diferir de outras plataformas e regiões (além de estarem sujeitos a alterações sem aviso prévio, é claro). A única exceção fica por conta do DLC Valiant Explorer, que permanece exclusivo para o Xbox One.

Importante também ressaltar que o Season Pass não cobre conteúdo de distribuição promocional exclusiva, como é sempre o caso dos bônus de pré-venda. Essa é uma estratégia de marketing punitiva, de certa forma, mas é só uma questão de tempo até boas promoções chegarem.

Expansões
Endurance Mode USD 9.99 | BRL 19,99
· Conteúdo: Modo Endurance
· Traje: Pioneer
· Arma: Vintage Climbing Axe (machado de escalada)
· Cartas: Endurance Pack

· Lançamento: 29/12/2015 (Xbox); 28/01/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)

Baba Yaga: The Temple of the Witch USD 9.99 | BRL 19,99
· Conteúdo: Nova região e missões para campanha
· Traje: Wraithskin
· Arma: Dreamstinger (arco)
· Cartas: Baba Yaga Pack

· Lançamento: 26/01/2016 (Xbox); 28/01/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)

Cold Darkness Awakened USD 9.99 | BRL 19,99
· Conteúdo: Modo Cold Darkness
· Traje: Ushanka Camo
· Arma: Void Hammer (shotgun)
· Cartas: Cold Darkness Pack

· Lançamento: 29/03/2016 (PC e Xbox); ; 11/10/2016 (PS4)

20 Year Celebration USD 9.99 | BRL 19,99
· Não disponível para Xbox 360
· Conteúdo: Blood Ties (Croft Manor) e modo Lara's Nightmare
· Trajes: Reimagined Antarctica Outfit e 5 skins retrô
· Arma: Hailstorm (pistola)
· Cartas: 20 Year Celebration Pack
· Lançamento: 11/10/2016


Trajes
Ancient Vanguard USD 2.99 | BRL 6,29
· Traje: Ancient Vanguard
· Arma: Guiding Light (arco)
· Cartas: Ancient Vanguard Pack

· Lançamento: 12/01/2016 (Xbox); 28/01/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)
Prophet's Legacy USD 2.99 | BRL 6,29
· Traje: Immortal Guardian
· Arma: Piercing Truth (faca de combate)
· Cartas: Prophet's Legacy Pack

· Lançamento: 22/12/2015 (Xbox); 28/01/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)
Siberian Ranger USD 2.99 | BRL 6,29
· Traje: Siberian Ranger
· Arma: Accipiter Nox (pistola)
· Cartas: Siberian Ranger Pack

· Lançamento: 24/11/2015 (Xbox); 28/01/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)
Valiant Explorer USD 0.99 | BRL 2,00
· Não disponível para Xbox 360
· Traje: Valiant Explorer
· Cartas: Valiant Explorer Pack

· Lançamento: 29/03/2016 (Xbox One); 11/10/2016 (PS4); 18/10/2016 (PC)
Wilderness Survivor USD 2.99 | BRL 6,29
· Traje: Nightshade
· Arma: Deathsong (machado de escalada)
· Cartas: Wilderness Survivor Pack

· Lançamento: 09/02/2016 (Xbox e PC); 11/10/2016 (PS4)

Bônus de pré-venda
Apex Predator USD 2.99 | BRL 6,29
· Traje: Apex Predator
· Arma: Venom Hand Cannon (pistola)
· Cartas: Holy Fire Pack

· Lançamento: 12/01/2016 (Xbox); 31/03/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)
Hope's Bastion USD 2.99 | BRL 6,29
· Traje: Hope's Bastion
· Arma: Wreckoner (machado de escalada)
· Cartas: Juggernaut Pack

· Lançamento: 12/01/2016 (Xbox); 31/03/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)
Remnant Resistance Pack USD 2.99 | BRL 6,29
· Traje: Spirit Weaver
· Arma: Moon Shadow (pistola)
· Cartas: Bullet Resistance Pack

· Lançamento: 12/01/2016 (Xbox); 31/03/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)
Sparrowhawk Pack USD 2.99 | BRL 6,29
· Traje: Sparrowhawk
· Arma: White Widow (arco)
· Cartas: Master Hunter Pack

· Lançamento: 12/01/2016 (Xbox); 31/03/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)
Tactical Survivor Pack USD 2.99 | BRL 6,29
· Traje: Shadow Runner
· Arma: Death's Breath (arco)
· Cartas: Bow Master Pack

· Lançamento: 12/01/2016 (Xbox); 31/03/2016 (PC); 11/10/2016 (PS4)

Relembrando que RTR pode vir a receber novos DLCs, como já mencionado anteriormente, portanto farei o possível para manter essa postagem sempre completa.

domingo, 1 de maio de 2016

Pensamentos pós Rise, volume II

Em primeiro lugar, peço desculpas por voltar a escrever pensamentos sobre Rise of the Tomb Raider, correndo o risco de repetir o que já disse antes. Quando postei a minha "análise" do jogo, eu intencionalmente rotulei a postagem como volume I pois sabia que seria melhor deixar o conteúdo adicional para uma ocasião futura. 

Também gostaria de ressaltar que a primeira parte havia sido baseada inteiramente na versão para Xbox 360 – não tenho um One à disposição, afinal –, e de lá para cá ocorreu o lançamento da versão PC. Meu computador está longe de ser top de linha, mas me permitiu uma excelente experiência e bem superior à de 360, graficamente falando. Tecnicamente, ambas versões são iguais, e isso reforça meu sentimento quanto a performance do jogo no console.
Quero começar falando sobre o guarda-roupa de Croft, que é surpreendentemente grande. Entre trajes de história, destraváveis e disponíveis via DLC, o número fica em torno de 25 trajes. A maior peculiaridade da coleção é também o maior problema: variedade. Temos trajes de exploração, de caça, militares e até mesmo armaduras medievais! O problema é que tudo cai nessas categorias, o que passa a impressão de que todas são parecidas demais.

Sacra Umbra é uma armadura sensacional, mas totalmente fora de lugar em Tomb Raider – de acordo com os fãs, é claro. (E sim, é um dos meus trajes favoritos.) Em minha opinião, essa situação seria facilmente resolvida com alguns trajes focados em fanservice; sequer temos a vestimenta padrão de TR2013, por exemplo, apesar de que a Tank Top seja essencialmente uma nova versão da mesma.

Seguindo em frente, os DLCs de RTR foram lançados no decorrer dos últimos meses, com três expansões principais. Cada expansão visava explorar um dos pilares-base do reboot: sobrevivência, exploração e combate. Dito isso, vou brevemente comentar cada pacote em ordem de lançamento.
Começando pelo modo Endurance, é um caso complicado. Em diversos podcasts, a equipe de desenvolvimento mencionou que havia criado sistemas complexos de jogo, mas que os reduziram ou eliminaram-nos completamente para evitar que o jogo se transformasse num simulador de sobrevivência. O que temos aqui, acredito, é um reaproveitamento dessas mecânicas.

No contexto de conteúdo adicional e independente, acho válido e interessante inserir mecânicas de fome e frio, por exemplo, onde o único propósito é simplesmente sobreviver o maior número de dias possível, sem que isso limite ou dificulte sua progressão numa campanha, por exemplo.

Casado a essas mecânicas está um sistema que cria aleatoriamente a floresta ao seu redor. Isso realmente torna palpável a sensação de "se perder" na imensidão de um ambiente selvagem, mas é verdade que depois de repetidas sessões você acaba se familiarizando com as peças que compõem o mapa e sabe como transitar rapidamente por elas.
Praticamente junto ao lançamento da versão PC, recebemos Baba Yaga. Este pacote expande a campanha principal com algumas novas missões secundárias, novos NPCs e uma região totalmente nova. O jogo explica o mito da Baba Yaga através de alucionações, o que permite uma surrealidade maior, como inimigos e a própria casa da bruxa.

Também graças a essas alucionações temos plataformas flutuantes na batalha contra o chefe, o que me lembrou instantaneamente do confronto com Natla, em Underworld. Apesar da engenhosidade por trás do puzzle da área e o reaproveitamento de flechas de veneno como flechas alucinógenas, o DLC sofre por sua curta duração e pela falta de esmero nas animações – principalmente quando comparadas com as presentes na campanha principal.

O grande destaque desse pacote é Nadia, uma remanescente nova. As interações via rádio entre ela e Lara são divertidas, como, por exemplo, quando ela questiona a naturalidade com a qual Lara enfrenta inimigos armados tentando matá-la a qualquer custo. E isso me remete ao próximo pacote.
Cold Darkness Awakened teve uma recepção bem fria, com o perdão do trocadilho, pelo que vi por aí. Ao que tudo indica, ninguém gostou da ideia de ter "zumbis" em TR, mas a meu ver é um posicionamento incorreto. Um DLC com foco em combate realmente seria mais interessante se os inimigos se resumissem a ainda mais soldados da Trinity?

Verdade seja dita, a IA dos ditos zumbis é duvidosa. O jogo insiste que eles possuem a visão deteriorada e que são capazes de localizar você através do som, mas a realidade não é bem assim. Claro que se você mantiver um perfil baixo e sorrateiro, será capaz de destruir a base eliminando pouquíssimos deles, mas quando eles quiserem, não terão dificuldade alguma para te encontrar.

Retomando o gancho de antes, esse DLC conta com a presença de Nadia e seu humor único. Além de conversas casuais sobre a instalação e o desastre que ocorreu ali, ela é responsável por traduzir as instruções para desativar as torres que produzem a toxina responsável pela situação.

O mapa da área é fixo, mas certos elementos são gerados aleatoriamente, como a localização de armas, prisoneiras e barreiras, mas o que realmente torna cada partida única são as três torres. Sempre seguem um padrão de alternativas simples entre duas opções, mas são sempre diferentes e a forma como são construídas permite uma imensa variedade de combinações.

Aliás, essa temática mais sombria traz uma Lara mais pensativa, e embora provavelmente não tenha sido a intenção, a dublagem de Camilla Luddington soa mais madura e austera que o que vimos nas campanhas de TR2013 e RTR, então mais um ponto a favor do DLC. Como um todo, é seguro dizer que entre os três pacotes, este é o meu favorito. Uma opinião subjetiva, como qualquer outra.