segunda-feira, 27 de abril de 2015

Impressões sobre Tomb Raider para Android

Tomb Raider Classic (Android)
Disponível para dispositivos iOS há um bom tempo, recentemente o primeiro Tomb Raider chegou ao Android e, claro, eu tinha que conferir. Tenho que dizer que existe uma sensação única em ter uma aventura dessa escala tão prontamente disponível – intervalos de almoço e momentos antes de dormir se tornam perfeitas oportunidades para rápidas partidas.

Enfim, essa postagem não visa ser uma análise da conversão ou do jogo propriamente dito. Segue a mesma linha do que apresento aqui no blog, porém: pensamentos aleatórios reunidos após o término da jornada.

Uma das novidades desse port, feito pela realtech VR, é que ele conta com localizações não existentes no lançamento original. Acredito que o Brasil já tenha se estabelecido bem nesse quesito, afinal cada vez mais jogos apresentam localização integral, embora o trabalho de dublagem ainda não receba o mesmo cuidado de filmes e desenhos animados...
De qualquer forma, não existe uma opção para alterar idiomas; acredito que esteja vinculado ao idioma da conta ou talvez do próprio dispositivo. Também não se trata de uma localização integral: as cenas animadas sequer contam com legendas, por exemplo, mas todos os menus e itens foram traduzidos. A título de curiosidade, esses são os nomes das fases:

Peru: Cavernas; Cidade de Vilcabamba; Vale Perdido; Tumba de Qualopec.
Grécia: Mosteiro São Francis; Coliseu; Palácio de Midas; A Cisterna; Tumba de Tihocan.
Egito: Cidade de Khamoon; Obelisco de Khamoon; Santuário do Scion.
Atlântida: Minas da Natla; Atlântida; A Grande Pirâmide.
Uma Tarefa Inacabada: Retorno ao Egito; Templo da Gata; Fortaleza Atlanteana; A Colméia.

E isso nos leva diretamente ao meu próximo ponto: Unfinished Business! Após tanto tempo mantido como exclusivo para computadores, agora virtualmente todo mundo pode conferir esse pacote de expansão. A inclusão desses níveis agrega ainda mais valor ao jogo, que é comercializado à um preço simbólico. Sabemos que Dagger of Xian, por enquanto somente no iOS, também acompanha sua expansão, e nos resta torcer para que Adventures of Lara Croft esteja a caminho...

Pelo que li por aí, TR1 é totalmente compatível com controles, mas a verdade é que o controle virtual não é de todo mal. Ele pode ser customizado, então você pode posicionar os botões como preferir na tela. O que me incomodou, porém, é que algumas sutis mudanças foram feitas nas mecânicas do jogo: Lara gira mais devagar e o sistema de colisão parece menos rígido, permitindo que você "corra" infinitamente contra paredes em diversas ocasiões.
Os níveis de TRUB se provam bastante desafiadores pela quantidade de inimigos. Eu tive problemas em alguns dos combates pois não conseguia saltar e atirar ao mesmo tempo, mas, graças a um antigo vício de salvar o jogo com bastante frequência, encerrei tanto o jogo como a expansão usando somente as pistolas (e muitos kits médicos...).

Falando em salvar o jogo, vale ressaltar que o jogo tem apenas três slots de salvamento, com um quarto reservado para saves automáticos, que é substituído no início de uma nova fase ou quando o aplicativo é minimizado. Esse número é compartilhado entre as duas versões, aliás, então, quando jogar TRUB, seu progresso em TR1 será sobrescrito.

O outro grande chamariz do jogo são as novas texturas, que realmente trazem um ar novo ao jogo. Apenas as fases no Peru e na Grécia, e mais Natla's Mines, contam com esse recurso (que, aparentemente, não pode ser desativado), o que é uma pena, mas as texturas do Egito e demais níveis de Atlântida foram retocadas levemente. TRUB permanece intocado.

O jogo roda num formato widescreen legítimo, com sutis modernizações no HUD, como novas barras de ar e vida. É de conhecimento popular que eu me satisfaço com pouco e sou facilmente impressionável, mas o jogo realmente fica muito bonito no celular. As capturas de tela que fiz, que podem ser conferidas na resolução original na galeria que abre esta postagem, entretanto, talvez não transpareçam essa impressão.
Infelizmente, alguns problemas estão presentes. O arquivo da fase Colosseum deve ter se corrompido, pois algumas texturas estão bugadas. A tela de estatísticas nem sempre surge ao final das fases, o que é uma pena pois essas informações não podem ser conferidas de outro modo. E, por fim, na Atlantean Stronghold o aplicativo se encerrava sozinho durante o mergulho para dentro da fortaleza. No caso desse último, encerrar o aplicativo e reiniciá-lo resolveu o problema.

Em contrapartida, curiosamente, essa versão corrige um bug que assombrava jogadores há tempos: o último segredo do jogo agora registra corretamente! Quando adquiri meu celular (um Motorola Moto G), lembro que fiquei decepcionado ao descobrir que não poderia rodar Guardian of Light nele, mas ter TR1 e TRUB a qualquer momento certamente me deixou feliz. Como eu disse, intervalos de almoço nunca mais serão os mesmos... E que venha TR2!

Tomb Raider Classic
BRL 3,86 | 320 MB
Lançamento: 01/04/2015

Google Play | App Store (iOS)

domingo, 26 de abril de 2015

Desafio: Apague as Luzes

15-R. Put Out the Lights
Objetivo: Derrotar 5 mil sacerdotes crocodilos conjuradores de raios
Recompensa: Bronze Ring of Serket
Período: 26 de abril a 2 de maio
Steam: 46%

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Gaming Heads revela nova figura de Lara Croft

Eis aqui outro sonho de consumo intangível para muitos de nós: uma nova figura em formato Premium de Lara Croft. Inspirada por Temple of Osiris, o estúdio Gaming Heads nos traz novamente uma peça exuberante, com um preço igualmente digno do mesmo adjetivo.

A figura mede 18 polegadas (~45cm) e já está em pré-venda, com envio previsto para o primeiro bimestre de 2016. Assim como a figura de TR2013, existem duas edições – ambas com tiragens limitadas.

A edição padrão custa 340 USD e é limitada à 1000 peças. Já a edição exclusiva, munida de uma Staff of Osiris que pode ser encaixada na mochila de Lara, terá uma tiragem de apenas 500 unidades pela bagatela de 360 USD. Clique nos links para conferir as listagens, repleta de imagens das peças.

Mais uma vez, infelizmente, eu terei que engolir o choro. Esse é gratuito.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Psiko anuncia Hypersquare Season 2

Difícil acreditar, mas hoje o fantástico Hypersquare completa seu primeiro aniversário! Para celebrar a data, o autor psiko revelou a continuação, prometida para o final de 2016. Confira as montagens que ele postou aqui.
Ele não vai divulgar muitos detalhes para não estragar potenciais surpresas, mas o jogo deve continuar de onde a primeira parte terminou, além de explorar algumas questões que ficaram pendentes. Lugares reais, e também inspirados por, servirão de base para a ambientação do jogo, mas deixando bastante espaço para liberdade criativa.

Eu pretendo revisitar a magnífica Season 1 dentro das próximas semanas. Tudo ocorrendo dentro dos conformes, quero publicar um guia compreensivo aqui no blog. Será uma tarefa colossal, mas um projeto desse calibre merece.

domingo, 19 de abril de 2015

Desafio: Hora do Troco

03-R. Payback Time
Objetivo: Matar 20 mil inimigos com a Chaingun
Recompensa: Gold Submachine Gun
Período: 19 a 25 de abril
Steam: 100% — Sucesso!

Eis o primeiro desafio a ser repetido em Temple of Osiris. O requisito corresponde à meros 10% do desafio original (que a comunidade Steam falhou, aliás), por uma recompensa muito mais valiosa uma oportunidade para novos jogadores conseguirem a primeira variante dourada a ser oferecida.

sábado, 18 de abril de 2015

Definitive Edition e Temple of Osiris adquiridos

Recentemente adquiri meu PlayStation 4, afinal junho (leia-se, Batman: Arkham Knight) está praticamente aí. Durante quase um mês, sobrevivi apenas com Assassin's Creed: Unity, que, aliás, é muito melhor do que me fizeram acreditar. Nesta semana, um novo backlog começa a tomar forma, pois recebi Tomb Raider: Definitive Edition e, também, fiz a compra (digital) de Temple of Osiris.

Ainda não estou familiarizado com as funcionalidades do console mas, honestamente, a interface pouco me agrada. Screenshots da Definitive Edition com certeza vão surgir, mas vou segurar a jogatina por mais algumas semanas, pois quero antes terminar e publicar uma série de imagens feitas na versão PC com o recurso TressFX ativado.

Em contrapartida, fiz 100% dos troféus de LCTOO numa única sessão hoje. O tempo entre o primeiro e o último troféu ficou pouco abaixo de quatro horas, nada mal, não? Quem dera os troféus do multiplayer de TR2013 fossem rápidos assim...

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Primeiras informações de Lara Croft: Relic Run

Assim como havia acontecido com Reflections, Relic Run também foi "descoberto" antes da hora. A revelação oficial veio num prazo de tempo muito menor porém: hoje, já temos as primeiras informações e imagens, apesar de que todo mundo já sabia o que esperar neste caso.

O jogo está sendo desenvolvido pela Simutronics e será, sim, um jogo de corrida nos mesmos moldes dos incontáveis jogos no estilo de Temple Run, mas com um toque de Croft: veículos, acrobacias, combate e até mesmo chefes. Vinculado à franquia Lara Croft, o jogo também deve apelar à nostalgia dos fãs. Desnecessário dizer, mas comigo funcionou.

Embora já disponível na Holanda, o jogo só deve ser oficialmente lançado dentro dos próximos meses, com versões para Android, W8P e iOS. Embora nenhuma espécie de microtransação tenha sido mencionada ainda, o jogo será distribuído sob os moldes free-to-play.

domingo, 12 de abril de 2015

Desafio: Dor de Barriga

19. Tummy Ache
Objetivo: Derrotar Sobek duas mil vezes
Recompensa: Gigantic Sack of Gems
Período: 12 a 18 de abril
Steam: 30%

Então, eu ouvi dizer que vocês gostam de gemas? A recompensa não chega a surpreender neste caso: todos os eventos que envolviam os principais chefes ofereciam a mesma coisa, mas por algum motivo Sobek tem um requisito maior. O que é uma pena, pois é a batalha mais demorada e cansativa de se repetir.

sábado, 11 de abril de 2015

Drops: novas artes conceituais, Android e mais

Eu não costumo postar notícias numa base rotineira, mas achei que seria adequado juntar aqui as mais recentes num formato mais sintetizado e direto ao ponto. Se você acompanha a comunidade de Tomb Raider, muito provavelmente já está a par de todos acontecimentos, mas caso contrário:

TR2013 atingiu a marca de 8,5 milhões de cópias vendidas, se tornando assim o título mais vendido da história da franquia (anteriormente, já havia recebido as honras de melhores vendas no lançamento). Para celebrar essa nova conquista, a Crystal Dynamics liberou um lote de 15 artes conceituais. Você pode conferi-las aqui.

Aproveitando o gancho das artes conceituais, também recentemente a Crystal publicou algumas artes e storyboards de Adventures of Lara Croft, o protótipo de Guardian of Light. Você pode conferir todas as imagens divulgadas até o momento aqui.

Assim como aconteceu com o lançamento para iOS alguns anos atrás, TR1 chegou de surpresa à Google Play no dia 1º de abril! Usuários de Android agora podem conferir como ficou a conversão, que conta com texturas novas e também inclui os níveis extras de Unfinished Business. Tão cedo eu tiver a oportunidade de testá-lo em meu smartphone, postarei impressões.

Esta semana, no dia 7 para ser mais exato, Legend completou seu nono aniversário. Eu vou esperar uma galeria completa para dedicar uma postagem, mas a Gwen revelou em sua página no Facebook uma amostra de como celebrou o evento: a variante Legend, Blue

A campanha de Rise of the Tomb Raider parece ter acalmado, após a correria da revelação inicial. A revista EGW n.160 traz uma matéria de duas páginas. A curiosidade é que, das cinco imagens do artigo, três são criações de fãs (e uma é de TR2013). O artigo também dá a entender que a exclusividade vá durar apenas 30 dias, mas é especulação de um infâme analista de mercado. Para notícias de fontes oficiais, a Crystal reativou sua newsletter, aproveite e inscreva-se.

Temos um fanfilm novo se aproximando: Divinations. Estrelado por Anna Tyrie, já veterana no papel após Ascension e o curta The Lost Valley, esse fanfilm conta com o apoio de financiamento coletivo, o que deve trazer um aspecto ainda mais profissional ao projeto. Aos poucos, novidades são postadas tanto no Twitter da moça como no seu canal do YouTube. Para acompanhar de perto!

E falando em filmes, vou encerrar com esse vago tweet da GK Films. Após tanto tempo sem notícias concretas, será que agora vai? Nem sei o que esperar, honestamente. Gosto demais de TR2013, mas temo que eles forcem o filme a seguir a mesma linha que Ten Thousand Immortals e isso possa refletir negativamente no resultado final...

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Segredos e Mentiras

Levemente atrasado com essa postagem, mas finalmente tirei um tempo para reler e resumir Secrets and Lies, arco compreendido entre as edições #7 e #12 dos quadrinhos de Tomb Raider da Dark Horse. Desta vez, a história foi escrita em conjunto por Gail Simone com Rhianna Pratchett, escritora que trabalha junto à Crystal Dynamics nos jogos.

A história começa com um flashback de Lara (numa singela referência à The Last Revelation) e Roth escalando Snowdonia, no país de Gales. Na data presente, Lara e Reyes percorrem a mesma trilha para fazer uma homenagem póstuma ao capitão da Endurance. No cume, Lara lembra que havia comentado para Roth que gostaria de ver o mundo todo.

Preparando a homenagem, Lara alucina e vê Alex segurando sua mão, pedindo para que salve sua irmã. Lara, incrédula, caminha para trás e tropeça, rolando montanha abaixo. Para sua sorte, Reyes a resgata antes de uma queda fatal. Ela sabe que poderia contar com a companhia de Reyes para qualquer coisa, mas decide que investigaria a suposta história de Alex sem pedir ajuda.

Na Islândia, Femon questiona o dono de uma loja de chás por onde anda uma cliente costumeira. O proprietário fala que a mulher já sofreu o suficiente, se recusa a responder. Minutos depois, o homem é abordado por outro cidadão que não só sabia seu nome, mas que usou uma ordem da Trinity para que ele parasse de fazer perguntas. Femon é assassinado e o cidadão, então, repete a pergunta para o dono da loja de chás, dizendo que não será tão paciente quanto o outro cliente.

domingo, 5 de abril de 2015

Desafio: Ossos do Ofício

18. Bone Crunching
Objetivo: Estilhaçar 500 esqueletos gigantes de fogo com SMGs duplas
Recompensa: Gigantic Sack of Gems
Período: 5 a 11 de abril
Steam: 100% — Sucesso!

Gemas, gemas em tudo que é lugar. A título de curiosidade, acredito que o último anel que recebemos esteja incorreto, uma vez que ele possui exatamente as mesmas características que o do desafio 15. Questionei isso no fórum oficial, porém até o momento não obtive uma resposta.

sábado, 4 de abril de 2015

Detonados de Bunker II e Tomb of Qualopec

Eu não tenho bem certeza do porquê me dei o trabalho de revisitar estas minhas fases para gravar detonados, visto que, bem, não são fases interessantes ou sequer difíceis (a segunda, em particular, todos os fãs têm a obrigação de conhecer de cabo a rabo). Qualquer que seja o caso, fica aqui o pedido de desculpas antecipado...
  • Bunker II [x]

  • Tomb of Qualopec [x]

Como um bônus para compensar esse conteúdo de qualidade duvidosa, eis um pouco de conteúdo inédito. Encontrei no meu disco rígido vestígios de uma versão 1.1 da Tomb of Qualopec, que nunca foi publicada (datada de novembro de 2003). Contém extremamente necessárias correções de efeitos sonoros, sutis melhorias na iluminação dos ambientes e a curiosa inclusão de uma variante da vestimenta de Vendetta! – admito que até eu me surpreendi com essa última.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Novas HQs adicionadas à coleção

#31 #32
Monster War #1 Monster War #3 Chasing Shangri-la
Fathom #13 #10 #11 #13

Recebi esta compra em meros 21 dias, o que é bastante estranho considerando o imenso atraso que outras duas encomendas (ainda não postadas) sofreram. Este também, provavelmente, é um dos últimos lotes que vou conseguir com meu fornecedor atual: muitas das capas que ainda procuro não têm sido listadas, sem falar que a cotação do dólar intimida novas compras...